Freguesia de Santa Maria da Graça

Área territorial: 2,74 km2

 

Santa Maria da Graça é a mais antiga freguesia de Setúbal, fundada em 1248, época em que é criada a primeira paróquia da cidade, ficando a dever-se a esta igreja o seu nome por ser dedicada a Santa Maria da Graça.

A freguesia teve por base laboral os salineiros e posteriormente os pescadores, o que veio a dar origem à indústria conserveira, muito embora se verifique atualmente uma substancial diminuição, quase extinção, desta atividade.

Nos nossos dias, Santa Maria da Graça é fundamentalmente constituída por bairros residenciais, abrangendo ainda parte da zona histórica e comercial da cidade, sendo o comércio a principal atividade económica desta zona.

Estritamente urbana, a freguesia é limitada, a nascente, pela Avenida Luísa Todi junto ao Quartel do 11, passando pela ladeira de São Sebastião, pela Praça do Quebedo, Avenida da Portela, seguindo junto à linha férrea até ao limite do concelho e abrangendo as zonas da Meia-Laranja, Galroas e São Gabriel.

Santa Maria da Graça abrange do lado poente, desde a beira-mar, a Avenida Luísa Todi junto do Fórum Municipal Luísa Todi, passando pelo Postigo da Pedra, ruas Álvaro Castelões e Álvaro Luz, Largo da Conceição, Avenida Alexandre Herculano, Avenida da Independência das Colónias, cruzando a Várzea até ao limite do concelho.

Na freguesia de Santa Maria da Graça é possível encontrar locais de interesse histórico, cultural e turístico, tais como o Fórum Municipal Luísa Todi, a Biblioteca Pública Municipal, o antigo Quartel do 11, atual Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, e a Igreja de Santa Maria, reconhecida como Sé de Setúbal.

Com a reorganização administrativa de 2013, Santa Maria da Graça passou a integrar a União das Freguesias de Setúbal, juntamente com São Julião e Nossa Senhora da Anunciada. Com uma área territorial de 36,76 km e mais de 38 mil habitantes, a União das Freguesias de Setúbal reúne as áreas do concelho há mais tempo habitadas.

Ir para Início